Translate

Receba em seu e-mail as nossas publicações

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Culto de ações de graça

RAZÕES PARA CELEBRAR CULTO DE AÇÕES DE GRAÇAS
INTRODUÇÃO: Texto Bíblico: I Pedro 1:3-9
1. Definição de culto de ação de graças: É um culto de adoração no final do ano geralmente realizado na igreja com a finalidade de louvar e exaltar com exultação a Deus pelo que Ele fez no transcorrer do ano que termina.
2. Motivação para celebrar o culto de ação de graças: As pessoas vão à igreja com alegria celebrar as bênçãos recebidas de Deus.
3. Objetivo do culto de ação de graças: Reconhecimento de que Deus é dono de tudo e que tudo o que nos dá alegria, prazer e felicidade vem dEle.

I.  O CRISTÃO TEM NO CORAÇÃO UMA PROFUNDA GRATIDÃO PELA MORTE DO FILHO DE DEUS – I Pedro 1:3-4

1. A morte de Jesus, o filho de Deus, é a principal razão para celebrar um culto de ações de graças: “Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo... nos regenerou para uma viva esperança, mediante a ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos”.
2. A morte e ressurreição de Jesus é resultado da misericórdia de Deus oferecida a nosso favor, a qual compreende Seu divino interesse pelo bem-estar de todo ser humano.
3. A morte e ressurreição do Filho de Deus nos regeneram (transforma) de desesperados em esperançosos; pois, ao converter-se a Cristo, a pessoa contempla no fim da jornada cristã sua futura glorificação e sua herança celestial na casa do Pai.
 
II. O CRISTÃO DÁ GRAÇAS A SEU DEUS PELAS PROVAÇÕES DURANTE O ANO – I Pedro 1:5-8
1. A esperança viva do cristão é baseada na promessa de proteção com o poder de Deus através da fé, pois sua provação é fruto do compromisso com Jesus. Sem tal proteção em meio às aflições, ninguém alcançaria a herança guardada por Deus para os remidos (v. 5).
2. A esperança viva é uma força constante e poderosa que impulsiona o cristão a avançar para o Céu enfrentando os problemas da vida: “Nisto exultais, embora, no presente, por breve tempo, se necessário, sejais contristados por várias provações” (v. 6).
3. A esperança viva do cristão enche o coração de alegria e ação de graça mesmo em meio às agonizantes provas da vida, pois sabem que Deus terá a última palavra no grande conflito entre o bem e o mal (vs. 7-8).

III. O CRISTÃO CELEBRA NO PRESENTE A GRANDE ESPERANÇA DA SALVAÇÃO – I Pedro 1:5-6 e 8-9

1. A fé em Cristo e em Seu plano é revelada na magnitude dos problemas que tal fé pode suportar; assim como o ouro, cada vez mais provado mais valioso se torna.
2. A fé em Cristo e em Seu plano traz tão grande alegria ao cristão que transcende a compreensão dos incrédulos e supera a capacidade de descrição dos cristãos: “... crendo, exultais com alegria indizível e cheia de glória” (v. 8).
3. A fé em Cristo e em Seu plano é um tremendo motivo para a realização de um culto de ações de graças no final de um ano, pois o converso aguarda ansiosamente pela segunda vinda de Cristo, a qual marca o começo da glorificação do cristão.

CONCLUSÃO:
1. Apenas os cristãos exultam ao celebrar a seu Deus em um culto de ações de graças; pois, apesar das lutas e aflições que todos passam neste mundo injusto e mal, os cristãos as enfrentam com fé e esperança confiando na poderosa proteção de Deus.
2. Apenas os cristãos são provados por sua fé para amadurecer e refinar o caráter de modo que seu valor se manifeste plenamente e redunde em louvor, glória e honra na revelação de Jesus Cristo quando vier buscar os salvos.
3. Apenas os cristãos têm razões concretas para render graças a Deus, pois é o próprio Deus quem dá tais razões.
APELO:
1. Seja um cristão genuíno rendendo graças a Deus pelas provações.
2. Seja um cristão agradecido pelo que Deus lhe deu, dá e dará através de Jesus.
3. Seja um cristão animado com as promessas de Deus àqueles que crêem.
Pr. Heber Toth Armí

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário